Opções de imigração para os latino-americanos

James Metcalfe é entevistado pelo Jornal El Popular

 

James Metcalfe conhece inúmeros segredos do sistema de imigração, depois de trabalhar a frente do serviço de imigração no Canadá e em outros países ao redor do mundo.

Metcalfe é o atual diretor do departamento de Imigração do escritório de advocacia da Pace Law Firm. Ao mesmo tempo reconhece que o sistema de imigração canadense é “complexo”, ele é capaz de encontrar uma solução para muitos casos – seja a obtenção de um visto de estudante, da residência temporária ou até mesmo sobre um caso de deportação.

 

Qual é a melhor porta de entrada para os latino-americanos?

Gostaríamos de ver mais estudantes. Nos últimos seis ou sete anos, o Departamento de Imigração do Canadá tem incentivado a entrada de estudantes. Existe um programa chamado de “Classe Experiência Canadense”, que permite ao não-canadense estudar em uma escola pública canadense por dois anos e trabalhar por mais dois anos, após, qualquer pessoa pode aplicar para residência permanente. Então, alguém que estudou no Canadá e trabalhou em uma ocupação qualificada pode residir neste país. Esta é uma oportunidade para a Comunidade Latina.

 

Isto é caro?

Pode ser caro no início, mas é uma vantagem onde se você estiver estudando em uma faculdade ou universidade canadense, após o seu primeiro ano, você recebe uma autorização de trabalho a qual permite que você trabalhe durante o processo. É um excelente programa.

 

Quais são as condições?

Se você fizer um curso de quatro semestres na Humber College, por exemplo, você pode requerer o visto de “Autorização de trabalho aberto” depois de passar pelo primeiro semestre. Com esta licença você pode trabalhar em qualquer lugar, seja fritando hambúrgueres, limpeza de carros ou qualquer outra coisa. Você pode trabalhar 20 horas por semana (meio período) durante o curso e 40 horas (período integral) nas férias.

 

E quando você terminar a escola?

Após a formatura em uma faculdade ou universidade com financiamento público, voce pode obter uma autorização de trabalho por três anos. Se você fizer as coisas corretamente no âmbito da “Classe Experiência Canadense”, você pode aplicar para residência permanente no Canadá.

 

Isso é diferente do que o “Working Holiday”?

Sim, eles não têm nada a ver um com o outro. A “Classe Experiência Canadense” (CEC) é especificamente para os alunos que estão matriculados em uma escola no Canadá. Por exemplo, se voce se matriculou no curso de engenharia da Universidade de Toronto, no final do curso voce pode ter um visto de trabalho válido por três anos. É uma licença trabalho aberta, o que significa que você não precisa de experiência para conseguir um emprego. A filosofia é que se você investiu quatro anos de sua vida no Canadá e obteve um diploma canadense, você será um imigrante mais adequado do que alguém que tenha concluído seus estudos em uma universidade estrangeira, e cuja formação pode não satisfazer os mesmos padrões canadense.

 

É fácil conseguir um emprego após o término da faculdade?

Vários adolescentes nos perguntam o que eles devem fazer após a formatura. Damos dicas e conselhos sobre as carreiras. Uma vez atendi uma mulher e sua filha. A filha graduou no ramo de Hotelaria na Sheridan College. Ela tinha uma autorização de trabalho por três anos. Ela não entendeu a complexidade da autorizaçào de trabalho. Ela estava trabalhando como hostess em um restaurante. Eu a aconselhei a conseguir emprego no McDonalds, e se ela trabalhasse duro, seria promovida. Como supervisora, ela teria o conhecimento, a prática e adquiriria a experiência necessária para uma oportunidade de trabalho melhor. Com o cargo de supervisora, ela poderia se qualificar para o programa do CEC. A mãe tomou nota do conselho. É assim que lidamos diretamente com os jovens e suas famílias. Trabalhamos com os alunos mostrando para eles o caminho certo.

 

Quais alternativas existem além do visto de estudante?

Voltando ao tema “Trabalhar nas Férias”, o Canadá tem acordos bilaterais com muitos países ao redor do mundo, especialmente na Europa. Alguns países na Europa Oriental também fazem parte desse acordo, porém, são mais limitados. A Austrália tem um programa forte chamado “Working Holiday” de até dois anos. É um pouco confuso e complexo. As pessoas me procuram dizendo que não entendem o sistema. Quando eu trabalhava na Austrália, percebi que o programa do “Working Holiday” é muito restritivo. Você precisa ter um emprego antes de requerer o visto. Como o programa era novo e rigoroso, tivemos poucas solicitações. Se voce for a Banff, perceberá o sotaque australiano mais do que o Canadense.

 

É o processo mais controlado em alguns países do que outros?

Eu acho que há mais demanda que oferta. O CEO da empresa Pace Law, Al Pace, é de origem lituana e, portanto, nós recebemos muitos jovens lituanos e dar-lhes conselhos. Tivemos uma jovem que recentemente completou dois anos de curso em 16 meses e já tem um emprego no Canadá. Há pouca diferença entre ter uma autorização de trabalho e de residência permanente, quando ela tem um ano de experiência, vamos aplicar para a residência.

No entanto, este programa não existe na América Latina. Eu adoraria ver acordos como o “Working Holiday” com os países latino-americanos. Mas é nas mãos de governos para chegar a esse acordo. No caso do México, existem oportunidades em acordos de livre comércio entre os países da NAFTA. Se você é um engenheiro mexicano e ter uma oferta de trabalho no Canadá, você não precisa da permissão de Recursos Humanos e Skills Development Canada (HRSDC) porque é uma isenção.

A taxa de sucesso dos pedidos de asilo dos mexicanos é muito baixa. Eu acho que os mexicanos estão sendo mal aconselhados ao requerer o estatuto de refugiado no Canadá. É muito difícil ser aceito como refugiado vindo do México. Por exemplo, uma pessoa vem de um lugar perigoso como Juarez, o Conselho de Imigração e Refugiados do Canadá poderia considerar que há uma “alternativa interna”.

Porque você tem que ir para Toronto, quando você pode se perder dentre os 25 milhões de habitantes da Cidade do México? O que alguém pode esperar que vá acontecer em cinco ou seis anos? Às vezes, há mensagens contraditórias do Ministro Kenney. Certamente. Eu reconheço que a problemas. Existem mais casos entrando do que saindo. Em 1981-1982, o Canadá teve de deixar de aceitar novos pedidos, mas então o atraso não foi tão grande como hoje é. Não foi bem gerido.

Quando a nova lei foi aprovada em 2002, o sistema de pontuação para entrar no país era de 75. Em 2004, tornou-se 67. Se você tivesse pontuado entre 19 e 49, e tivesse um diploma universitário, com quatro anos de experiência em trabalho técnico e, fosse fluente em Inglês, você poderia passar.

A nota de corte era muito baixo e o governo levou cinco anos para mudar isso. Os critérios estão mudando constantemente. Você tem que se ajustar a evolução dos tempos. Devido à baixa demanda, houve um afluxo maciço de imigrantes das Filipinas, Índia, Paquistão e China. É impossível processar essa massa de pedidos de uma só vez. Se você adicionar a pesquisa de fraude e falsidade ideological a todos esses pedidos, você acabará com dor de cabeça.

 

Você concorda com as medidas do Ministro Kenney?

Em 2009, ele impôes restrições, sem contar com a enorme lista de espera. Ao mesmo tempo, ele teve de enfrentar a escassez de trabalhadores e iniciou um novo conjunto de reformas. Eu não concordo em alguns casos, tais como o dos médicos. Medicina no Canadá é um mercado fechado. Você pode ter o mais alto grau em um país estrangeiro, mas você não pode praticar até encontrar os requisitos do Colégio de Médicos e Cirurgiões, o que é praticamente impossível.

O mesmo vale para a maioria das profissões: dentistas, médicos, engenheiros, enfermeiros, etc eu acho que é importante para resolver o problema da educação em primeiro lugar e depois o trabalho.

 

Você acha que a situação será difícil nos próximos anos?

Vai ser difícil. Eu acho que vai demorar cerca de cinco anos até que as oportunidades se tornem mais disponíveis. Em países como Índia e China, existem grandes empresas envolvidas na fila de migração de negócios que se enchem rapidamente. Muitos países dependem do dinheiro enviado para casa por imigrantes.

 

 

Se você gostaria de ter uma avaliação preliminar do seu caso, entre em contato com Nelson Lisboa no escritório da Pace Law Firm, e-mail nlisboa@pacelawfirm.com ou ligue para 647-789-1961 / 416-560-1464 (Toronto) em São Paulo ligue direto (11) 4040-4423 (Brasil). Representamos clientes em todo o Canadá e internacionalmente, Visite e clique em curtir na nossa página no Facebook http://www.facebook.com/ImigracaoParaBrasileiros.

 

Até Breve.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s