Canadá quer dobrar número de estudantes internacionais no país

Canadá quer dobrar número de estudantes internacionais no país

 

O Canadá pretende dobrar o número de estudantes estrangeiros. É o que mostra um relatório de 122 páginas apresentado recentemente pelo governo canadense. Um dos objetivos é preencher a escassez no mercado de trabalho e proporcionar crescimento na economia do país.

O relatório intitulado “Educação Internacional: Uma chave para o futuro próspero do Canadá” foi liderado por Amit Chakma, presidente da Western University, situada na cidade London, a cerca de 195km de Toronto. O documento mostra a necessidade de aumentar o número de estudantes internacionais no Canadá de 239.130 para 450 mil até 2022, incluindo todos os níveis de escolaridade, desde o pré-primário até os cursos pós-secundários.

A presença de estudantes internacionais em escolas canadenses faz com que esse seja um dos setores que mais crescem no país. Só em 2010, segundo um estudo realizado pelo departamento de Relações Internacionais do Canadá, alunos estrangeiros foram responsáveis por gerar uma economia de quase $8 bilhões de dólares no país- $1.5 bilhão a mais que em 2008. De acordo com o relatório, o sistema de educação canadense tem condições de absorver o dobro de estudantes internacionais sem afetar os alunos canadenses ou aqueles que são residentes permanentes no país.

A presença de estudantes internacionais em escolas canadenses também pode ajudar a suprir a escassez de profissionais em diversas áreas. O estudo indica que a imigração é responsável por 75% do crescimento da força de trabalho no país, um índice que deve chegar a 100% até o final dessa década. Estudantes internacionais que optarem por continuar vivendo no Canadá depois de completar seus estudos podem representar um importante grupo de imigrantes capaz de se adaptar muito bem à economia e sociedade do país. De acordo com o relatório, aqueles que decidirem retornar ao país de origem devem se tornar aliados em criar relações políticas e comerciais bem sucedidas entre os dois países, graças a sua experiência com os valores e a cultura canadense.

De olho nos estudantes brasileiros

Os olhos do Canadá estão voltados para os estudantes brasileiros mais do que nunca, principalmente depois que países como China e Índia, campeões em enviar alunos para o Canadá, passaram a tentar manter seus estudantes no país de origem. Em abril desse ano, uma comissão formada pelo governador-geral do Canadá, David Johnston, e por diretores de universidades canadenses viajou para o Brasil com o objetivo de visitar instituições brasileiras de ensino superior para firmar parcerias.

De acordo com o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá, o Brasil já figura na lista dos dez países que mais levam estudantes para o Canadá. Nos próximos quatro anos, o governo brasileiro deve investir cerca $2 bilhões para enviar mais de 100 mil bolsistas às universidades no exterior, sendo 12 mil deles para o Canadá.

O relatório também ressalta a importância do envio de estudantes canadenses ao exterior, contribuindo para uma internacionalização do país. O estudo indica que o governo canadense deveria criar um programa em parceria com instituições acadêmicas e governos provinciais e municipais do Canadá para levar 50 mil estudantes a escolas de outros países, proporcionando um intercâmbio cultural.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s